Tem site bloqueando o Firefox


firefox000.jpg

Estava navegando e acabei caindo na página Site incentiva o bloqueio do Firefox, do blog That’s All Folks (feed devidamente assinado). Fala de um movimento que já tem alguns adeptos, que visa bloquear o acesso de usuários do Firefox a determinados sites, devido à extensão AdBlock Plus e similares. O usuário bloqueado será levado então ao site Why Firefox is Blocked (com nofollow, pois não faço links para de quem eu não gosto), onde há uma página gigantesca na qual os líderes do movimento destilam toda a sua dor de cotovelo, chamando os usuários de Firefox com bloqueadores de popups de ladrões para baixo.

Ao ver a página pela primeira vez eu tive vontade de rir. Sério mesmo. A única maneira de impedir que um determinado navegador baixe os recursos do servidor é analisando a user agent string, ou seja, aquele trechinho de texto que navegador manda ao requisitar um objeto qualquer do servidor, identificando-se. Nem cogito as possibilidades com JavaScript porque é muito fácil desabilitar o JavaScript e adeus proteção besta. Mas mesmo para sites que fazem essa verificação existe a extensão User Agent Switcher, que instala um botãozinho na barra de ferramentas do Firefox que faz com que o navegador identifique-se para o servidor como qualquer coisa que o usuário queira.

Honestamente, não dá para sequer pensar em levar a sério um site que não consegue entender que o tempo de socar qualquer coisa goela abaixo do consumidor da informação (eu, você) já passou. Da mesma forma, não dá para levar a sério sites que são incapazes de fazer propaganda de uma maneira que seja útil para o leitor, ou na impossibilidade disso que pelo menos seja o menos intrusiva possível. Sem entrar num assunto que ficaria mais adequado no Lucrando na Rede, posso citar como exemplo de publicidade não intrusiva e muitas vezes útil ao leitor os links de texto do AdSense e principalmente as ofertas relacionadas do JáCotei que aparecem no fim dos meus artigos. Tem gente que não tolera o AdSense, e eu respeito e inclusive encorajo a usarem, nesse caso, os bloqueadores de publicidade. Mas no caso das ofertas relacionadas, não adianta nem querer bloquear, porque os links são gerados no servidor, e não no cliente.

Em outras palavras, essas cavalgaduras que se sentem lesadas pela liberdade facultada pelo Firefox deveriam reclamar não de “roubo” de recursos, e sim da sua incompetência para encontrar meios alternativos e eficientes de oferecer publicidade aos seus usuários.

Mas é isso. Os cães latem e as carruagens passam.

Compartilhe

Avalie este conteúdo!

Avaliação média: 4.7
Total de Votos: 10
Tem site bloqueando o Firefox

Janio Sarmento
Administrador de sistemas, humanista, progressista, apreciador de computadores e bugigangas eletrônicas, acredita que os blogs nunca morrerão, por mais que as redes sociais pareçam cada vez mais sedutoras para as grandes massas.

Comente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.