Seus amigos cabem numa Kombi?


Quando eu tinha uns dezesseis anos de idade, assim como qualquer moleque da minha idade tinha a prepotência de pensar que já era adulto (pelo menos eu já era independente) e o objetivo besta de ter coisas. Não que eu já não soubesse conscientemente que a função das coisas na vida é apenas servirem para que o ser chegue à Consciência de Si Mesmo, longe disso. Entre os objetivos de vida estava comprar uma Kombi.

Acontece que naquela época eu vivia em função de meu grupo de amigos. Era a gurizada que saía da escola e ia para o CTG; do CTG para casa, de casa pro CTG. Havia variações, é claro. Tínhamos um “paitrocinador” (o pai de uma guria que fazia parte do grupo) que sempre que podia alugava um ônibus para gente ir, todo mundo, para o mesmo baile, e voltar em segurança. Havia muitas mães e pais que iam com a gente, além de irmãos e irmãs menores. Em outras palavras, era uma delícia.

Só que nós éramos obrigados a acompanhar o grupo inteiro, querendo ou não. Não era raro de eu ter vontade de ir para um lado, e o grupo decidir ou precisar ir para o outro. Aí eu pensava que seria muito importante ter um carro para poder ser verdadeiramente livre e feliz. Mas logo vinha à mente a lembrança de que, assim como eu (se não piores) a maioria dos meus amigos eram mais duros que pirulito de preso. E então eu desejava — como eu desejava! — juntar dinheiro para poder comprar uma Kombi, na qual viajaríamos para todos os rincões do RS e de outros países (como o Brazil), e que além de meio de transporte serviria também de motel.

Nunca tive uma Kombi.

Quando eu queria uma Kombi, não podia ter; quando tinha grana para poder comprar uma, preferia gastar tudo em fichinhas de fliperama (algo como um karma compartilhado com meu avô).

Entretanto, no balanço das horas tudo pode mudar.

Vi agora as fotos da nova Kombi, cujo nome é a forma reduzida de Kombinnationwagon, ou algo assim (Ich sprachen nich Deutsh), e confesso que fiquei babando pelo conceito. Não sei preço, não sei se e quando vai chegar ao Brasil, muito menos se ainda estarei morando aqui quando ela chegar, mas sei que gosto de carros espaçosos e com visual modernoso.

Agora, a pergunta que não quer calar: será que eu realmente podia me considerar feliz, sendo que meus amigos todos cabiam dentro de uma Kombi?

Compartilhe

Avalie este conteúdo!

Avaliação média: 4.56
Total de Votos: 9
Seus amigos cabem numa Kombi?

Janio Sarmento
Administrador de sistemas, humanista, progressista, apreciador de computadores e bugigangas eletrônicas, acredita que os blogs nunca morrerão, por mais que as redes sociais pareçam cada vez mais sedutoras para as grandes massas.

Comente!

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.