Recolocação Profissional


O Fórum do APinfo deste mês traz um tema deveras interessante – veja os nomes de quem fez a sugestão, no cabeçalho da página 😉 – e embora recorrente é sempre atual: vale a pena pagar por uma recolocação?

Sempre digo, agradecendo \o/ a Deus por isto, que tenho tido, até agora, uma sorte danada no que diz respeito a trabalho. Nunca fiquei desempregado, e mesmo no momento que parecia ser o mais difícil da minha vida profissional foram menos de 24 horas de ócio compulsório.

Mas vejo amigos passando por dificuldades para encontrar uma recolocação, apesar de sua qualificação técnica, boa aparência, e tudo o mais, e até compreendo como as pessoas ainda conseguem se deixar levar por promessas vazias de consultorias picaretas.

Imagino a situação daquele cara que tem família para sustentar, filhos na escola, responsabilidade, enfim, por vidas alheias, por vidas de pessoas que ele ama. De repente o projeto em que ele estava alocado é abortado, ou a empresa muda de foco, e o cara perde o trabalho. O desespero deve ser terrível. A menos que ele disponha de ativos que supram sua necessidade de liquidez, o sujeito deve sentir-se o último dos seres, o mais incompetente pai e marido da face da terra.

Há no fórum, e não é a primeira vez que “ouço” coisa igual, relato de gente que chegou a perder R$ 7.500,00 para uma empresa dessas. Porque a vaga estava garantida, este era o salário que o cara iria ganhar, e os honorários da “consultoria” eram de 100% do primeiro salário.

Particularmente, todas as vezes que fiz entrevista nessas consultorias de RH não deu em nada. Faltam-me formação acadêmica, ou perfil psicológico, sei lá. Em contrapartida, todas as indicações que tive foram extremamente produtivas. Quem chegou a me dar uma chance de mostrar potencial, nunca se arrependeu.

Creio que seja a conjugação dos dois fatores – necessidade de trabalho e falta de relacionamentos – os fomentadores destas “empresas” de enganação.

Há muitas que operam online, e não vou citar nomes porque sei de um monte de gente que se incomodou por ter falado a verdade. Meu humilde blog não pode ser porta de entrada para um processo judicial por algo que não vai me acrescentar em nada. E quem achar que sou covarde que mostre como se faz, e cite nomes nos seus blogs, para poderem me criticar com propriedade.

O dono de uma dessas empresas online escreveu um livro com um título chamativo, algo como “Como Obter um Super Emprego”. Não li e não gostei. Quem não tem ética para conduzir seus negócios não pode vender ética em seus livros. E se o faz, é hipocritamente.

Desenvolvamos parcerias, redes de relacionamentos, cultivemos amigos, façamos de nosso trabalho o cartão de visitas de que precisamos. E rezemos para não precisar cair nas garras destas víboras.

Em tempo: o APinfo, que é totalmente gratuito para o profissional, para mim é disparado o melhor canal de aproximação entre as vagas e as pessoas. Semanalmente recebo uma oferta a partir do meu currículo cadastrado lá. É a prova de que não precisa ser pirotécnico, nem pago, para ser bom. Basta ser ético.

Compartilhe

Avalie este conteúdo!

Avaliação média:
Total de Votos:
Recolocação Profissional

Janio Sarmento
Administrador de sistemas, humanista, progressista, apreciador de computadores e bugigangas eletrônicas, acredita que os blogs nunca morrerão, por mais que as redes sociais pareçam cada vez mais sedutoras para as grandes massas.

Comente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.