Programação Subliminar


Continuando o texto anterior (Técnicas de Lavagem Cerebral) apresento minha versão para a segunda parte da palestra do Dick Sutphen. No início do artigo anterior constam os links para o material original. Aliás, sugiro que, se você pode ler confortavelmente em Inglês, prefira a versão original, pois neste trabalho faço algumas adaptações e supressões com relação ao texto em Inglês.

Processo de Decognição

Uma vez efetivada a conversão inicial, os cultos, serviços armados e grupos similares não podem ter cinismo entre seus membros. Estes devem responder a comandos, e fazer comos lhes é dito, caso contrário eles são perigosos para o controle organizacional. Isto é normalmente realizado como um Processo de Decognição em três passos.

O Passo Um é a REDUÇÃO DO NÍVEL DE ALERTA: Os controladores fazem o sistema nervoso funcionar mal, tornando difícil distinguir ente fantasia e realidade. Isso pode ser obtido de várias maneiras. DIETA POBRE é uma delas; cuidado com docinhos refrigerantes. O açúcar dispara o desligamento do sistema nervoso. Mais sutil é a “DIETA ESPIRITUAL” usada por muitos cultos. Eles comem apenas vegetais e frutas; sem uma base alimentar de grãos, fibras, sementes, laticínios peixe ou carne, o indivíduo torna-se mentalmente “avoado”. SONO INADEQUADO é outro meio primário de reduzir o nível de alerta, especialmente quando combinado com longas horas de trabalho ou intensa atividade física. Também, ser bombardeado com experiências intensas e únicas propicia o mesmo resultado.

O Passo Dois é a CONFUSÃO PROGRAMADA: Você é assaltado mentalmente enquanto seu nível de alerta está sendo reduzido no Passo Um. Isso é feito com uma enxurrada de nova informação, leituras, grupos de discussão, encontros ou processamento um-para-um, o que normalmente monta ao controlador bombardeando o indivíduo com perguntas. Durante essa fase de decognição, realidade e ilusão se mesclam, e uma lógica pervertida pode ser aceita passivamente.

O Passo Três é PARAR DE PENSAR: Usam-se técnicas para fazer a mente ficar “plana”. Estas são técnicas de estado alterado de consciência que inicialmente induzem calma ao dar à mente algo simples com que lidar sem nenhuma preocupação com foco. O uso continuado implica um sentimento de júbilo e eventualmente alucinação. O resultado é a redução do pensamento eeventualmente, se usadas o suficiente, a cessação de todo pensamento e a retirada de tudo e todos exceto aqueles que o controlador eleger. A tomada está então completa. É importante estar avisado que quando membros ou participantes são instruídos a usar técnicas de parar de pensar, a eles é tido que haverá benefício em fazer isso: eles se tornarão “melhores soldados” ou “encontrar a iluminação”.

Há três técnicas primordiais para parar o pensamento. A primeira é a MARCHA: a batida “tchum, tchum, tchum, tchum” literalmente gera uma auto-hipnose, logo alta suscetibilidade a sugestão.

A segunda técnica para parar o pensamento é a MEDITAÇÃO. Se você gastar de uma hora a uma hora e meia por dia em meditação, após poucas semanas haverá a grande probabilidade de que você não retorne ao estado de consciência completamente beta. Você permanecerá em um estado constante de alfa, por tanto quanto você continue a meditar. Não que isso seja mau — se você fizer isso por si mesmo. Pode ser muito benéfico. Mas é um fato que você está obrigando sua mente a ficar “plana”, “vazia”. Sutphen diz ter trabalhado com meditadores numa máquina de EEG (eletroencefalograma) e os resultados são conclusivos: quanto mais você medita, mais vazia sua mente se torna até, eventual e especialmente se acostumado ao excesso ou em combinação com decognição, todos pensamento pára. Alguns grupos espiritualistas vêem isso como nirvana — o que é uma asneira. É só um resultado fisiológico previsível. E se o céu na terra é não pensar e não se envolver, é realmente questionável o porquê de estarmos aqui.

A terceira técnica de parar o pensamento é o CANTO, e frequentemente cantar em meditação. “Falar línguas estranhas” também pode ser incluído nessa categoria.

As três técnicas para parar de pensar produzem um estado alterado de consciência. Isso pode ser muito bom se VOCÊ estiver controlando o processo, para você também controlar a entrada de dados. Sutphen afirma que usa pelo menos uma sessão de programação por auto-hipnose diariamente e sabe o quão benéfico isso é para ele. Mas você precisa saber que se você usa tais técnicas ao grau de permanecer continuamente em alfa, embora você fique muito relaxado, tranqüilo, também estará muito mais sugestionável.

Verdadeiros Crentes & Movimentos de Massa

Antes de terminar esta seção sobre conversão, falemos sobre as pessoas que são mais suscetíveis a ela e sobre Movimentos de Massa. Sutphen está convencido de que pelo menos um terço da população é o que Eric Hoffer chama de “verdadeiros crentes”. São os que se juntam e seguem… pessoas que querem distribuir seu poder. Procuram por respostas, significado e iluminação fora de si próprias.

Hoffer, que escreveu “THE TRUE BELIEVER”, um clássico sobre movimentos de massa, diz: “verdadeiros crentes não se dedicam a sustentar e evoluir um self bem nutrido. Eles são seguidores, não por um desejo de auto-evolução, mas porque isso pode satisfazer sua paixão por auto-renúncia!” Hoffer também diz que os verdadeiros crentes “são eternamente incompletos e eternamente inseguros”!

Sutphen corrobora estas palavras, pela sua própria experiência. Em seus anos de conceitos de comunicação e conduzido treinamentos, ele tem encontrado tais crentes sucessivamente. A única coisa que se pode fazer é tentar postrar a eles que a única coisa a procurar é o verdadeiro Eu Interior. Aí e somente aí é que se podem encontrar as respostas. Sutphen informa que as bases da espiritualidade são a responsabilidade próprias e autoatualização. Mas muitos dos verdadeiros crentes dizem a ele que ele não é espiritualizado, e partem buscando quem lhes dê o dogma e a estrutura que desejam.

Nunca subestime o perigo potencial dessas pessoas. Elas podem ser facilmente moldadas como fanáticos que alegremente trabalharão ou morrerão por sua causa santa. Isso é um substituto para sua perdida fé em si mesmos e oferece-lhes como que um substituto para a esperança individual. A Maioria Moral é feita de verdadeiros crentes. Todos os cultos são compostos de verdadeiros crentes. Você os encontrará na política, igrejas, negócios, e grupos de causa social. São os fanáticos em tais organizações.

Movimentos de Massa costumam ter um líder carismático. Os seguidores querem converter outros para o seu estilo de vida ou impor um novo estilo — se necessário, legislando para forçar outros a seu ponto de vista, como evidenciado pelas atividades da Maioria Moral. Isso significa coação armada ou punições, o que é a linha inferior na obrigação legal.

Um inimigo comum, odiado, ou o mal é essencial para o sucesso de um movimento de massa. Os Cristãos Renascentistas têm Satã em pessoa, mas isso não é suficiente — eles acrescentaram o oculto, os pensadores da Nova Era, e, mais recentemente, todos aqueles que se opõem à integração de igreja e polícita, como evidenciado em suas campanhas políticas para reeleição, contra todos que se opõem à sua visão. Nas revoluções, o diabo está normalmente comandando o poder ou a aristocracia. Alguns movimentos de potencial humano são de longe inteligentes demais para pedir aos seus graduados para juntar-se a qualquer coisa, logo rotulando a si mesmos como um culto — mas, se você olhar mais de perto, vai descobrir que o seu diabo é qualquer um e todo mundo que não tenha tido o seu treinamento.

Há movimentos de massa sem demônios, mas eles raramente conquistam statis. Os Verdadeiros Crentes são pessoas mentalmente desequilibradas ou inseguras, ou aquelas sem fé ou amigos. Pessoas não procuram por alienígenas quando elas amam, mas sim quando elas odeiam ou se tornam obcecadas por uma csua. E aquelas que desejam uma nova vida e uma nova ordem sente que os caminhos antigos precisam ser eliminados antes que a nova ordem possa ser construída.

Técnicas de Persuasão

Técnicamente a persuasão não é lavagem cerebral, mas sim a manipulação da mente humana por outro indivíduo, sem que a parte manipulada se aperceba do que causou sua mudança de opinião. Aqui falaremos muito basicamente de umas poucas das centenas das técnicas em uso atualmente, mas a base da persuasão é sempre acessar seu CÉREBRO DIREITO (ou o hemisfério direito do cérebro, para ser mais adequado). A metade esquerda do cérebro é analítica e racional. A metade direita é criativa e imaginativa. Isto está muito simplificado, mas é este o ponto. Assim, a idéia é

distrair o hemisfério esquerdo mantendo-o ocupado. Idealmente, o persuasor gera um estado alterado de consciência de olhos abertos, levando você a passar de beta para alfa sem notar; isso pode ser medido numa máquina de EEG (eletroencefalograma).

Antes, deixe-me dar um exemplo de distração do cérebro esquerdo. Políticos usam estas técnicas poderosas o tempo todo; advogados usam mutias variações que, segundo Sutphen, eles chamam de “apertar o laço” (de forca).

Finja por um momento que você está assistindo um político discursar. Primeiro, ele pode gerar o que é chamado de uma “TENDÊNCIA AO SIM” (tendência ao sim). São declarações que farão os ouvintes concordarem; eles podem mesmo sem perceber sacudir suas cabeças em concordância. Depois, vêm os “VERDADISMOS”. Normalmente são fatos que poderiam ser debatidos, mas uma vez que o polícito tem sua platéia concordando, em favor do político conta o fato de que a platéia não vai parar para pensar por si própria, logo continuando a concordar. Por fim vem a SUGESTÃO. Ou seja, o que os políticos querem que você faça e, uma vez que você concordou o tempo todo, você pode ser persuadido a aceitar a sugestão. Agora, se você prestar atenção a um discurso político, verá que as três primeiras falas são a “tendência ao sim”, as três seguintes são os “verdadismos” e as finais são a sugestão. Veja:

“Senhoras e senhores: vocês estão irritados com o alto preço dos alimentos? Estão cansados dos preços astronômicos da gasolina? Estão fartos da inflação descontrolada? Bem,, vocês sabem que o Outro Partido autorizou um aumento de 18% na inflação no ano passado; você sabe que a taxa de criminalidade subiu em 50% nos últimos 12 meses, e vocês sabem que seu salário dificilmente dá conta das suas despesas. Bem, a resposta para resolver estes problemas, é eleger a mim, Fulano de Tal, para senador”.

Acho que todos nós já ouvimos isso antes. Mas você também pode procurar os chamados Comandos Embutidos. Por exemplo: nas palavras chave, o orador faria um gesto com sua mão esquerda, o que pesquisas têm mostrado ser mais eficiente para acessar seu cérebro direito. Políticos atuais, com ênfase em mídia, e os preparadores de discurso, são com freqüência cuidadosamente treinados por uma equipe de espexialistas que vão usar cada truque do manual — tanto velhos quanto novos — para manipular você para que aceite seu candidato.


Segundo Sutphen (eu próprio nunca sequer havia pensado no assunto, quanto mais experimentar) os conceitos e técnicas da Neurolingüística são fortemente protegidos, tanto que ele descobriu do jeito doloroso que mesmo falar sobre elas publicamente ou em meio escrito resulta numa ameaça de ação legal. Contudo o treinamento em Neurolingüística esteja prontamente disponível para qualquer um querendo devotar tempo e pagar o preço. Ela é uma das mais sutis e poderosas manipulações a que Sutphen diz ter sido exposto. Uma amiga dele que recentemente assistira a um seminário de duas semanas em Neurolingüística achou que muitas daquelas pessoas com quem ela falara durante os intervalos eram gente do governo.

Outra técnica é inacreditavelmente escorregadia; ela é chamada de TÉCNICA DE INTERSENTENÇAS (nota mental: encontrar melhor tradução para INTERPERSAL TECHNIQUE) e a idéia é dizer uma coisa com palavras mas planrar uma impressão subconsciente ou qualquer outra coisa nas mentes dos ouvintes e/ou expectadores.

Por exemplo: digamos que você esteja vendo TV e o comentarista faça o seguinte comentário: “O SENADOR JUQUINHA está auxiliando as autoridades locais a corrigir os erros estúpidos das companhias contribuintes ao problema do desperdício de alimentos”. Parace como uma declaração de fato, mas, se o narrador enfatizar a palavra certa, e especialmente se ele fizer o gesto apropriado com a mão nas palavras chave, você pode ficar com a impressão subconsciente de que o Senador Juquinha é estúpido. Este terá sido o objetivo subliminar da declaração, e o narrador não poderá ser chamado a prestar contas de nada.

Lembro que não há muito tempo, acho que na época da campanha eleitoral que deu a vitória a Lula, havia muitos protestos de que as declarações dos âncoras do Jornal da Globo era, na verdade, editoriais subliminares.

Técnicas de persuasão são também com freqüência usadas em escala muito menor, mas com a mesma eficiência. O vendedor de seguros conhece seu tom de voz, e tende a ser muito mais efetivo se ele puder fazer você visualizar alguma coisa na sua mente. Tal é a comunicação do cérebro direito. Por exemplo, ele pode pausar na conversa, olhar lentamente ao redor da sua sala e dizer “você consegue imaginar esta linda casa queimando até virar pó?” Claro que você pode! Este é um de seus medos inconscientes e, quando ele força você a visualizar, você está certamente sendo manipulado para assinar a apólice.

Os Hare Krishnas, operando em cada aeroporto, usam o que se chama de técnica de CHOQUE E CONFUSÃO para distrair seu cérebro esquerdo e comunicar diretamente com o direito. Sutphen conta que uma vez, aguardando um vôo, ele pôde observar uma operação destas por cerca de uma hora. O cara tinha uma técnica de quase pular na frente das pessoas. Inicialmente sua voz era alta e pausada à medida que ele fazia a venda de seu livro, de forma às pessoas darem dinheiro contribuindo com a causa. Normalmente, quando as pessoas são supreendidas elas imediatamente contribuem. Nesse caso elas eram supreendidas pela aparição estranha, materialização repentina e voz alta do devoto do Hare Kreeshn. Em outras palavras, as pessoas entraram em estado alfa por segurança porque elas não queriam confrontar a realidade diante delas. Em alfa, elas ficaram altamente sugestionáveis, e a resposta à sugestão era a compra do livro; no momento em que ficaram com o livro elas se sentiram culpadas e responderam à segunda sugestão: dar dinheiro. Todos nós somos condicionados a que se alguém nos dá algo, nós temos de dar alguma coisa em troca — nesse caso, foi dinheiro. Enquanto assistia esse aproveitador (nota: o termo original do autor foi “hustler”), Sutphen notou que muitas das pessoas que foram paradas exibiam um sinal externo de estado alfa — suas pupilas estavam realmente dilatadas.

Programação Subliminar

Subliminares são sugestões ocultas que apenas nosso subconsciente percebe. Elas podem ser áudio, oculto por trás de músicas, ou visuais, fundidas numa imagem, piscadas numa tela tão rapidamente que você nem a vê conscientemente, ou inteligentemente incorporada numa imagem ou projeto.

Para mais informações, sugere-se o site Mensagem Subliminar, que não obstamte seu caráter informativo também tenta converter as pessoas a lutar contra o diabo — fique esperto.

Muitas fitas de reprogramação subliminar oferecem sugestões verbais gravadas em volume baixo. Sutphen questiona a eficácia desta técnica — se os subliminares não são perceptíveis, eles não podem ser efetivos, e subliminares gravados abaixo do limte audível são, portanto, inúteis. A mais antiga técnica subliminar usa uma voz que segue o volume da música, então subliminares são impossíveis de detectar sem um equalizador paramétrico. Mas essa técnica é patenteada, e quando Sutphen quis desenvolver sua própria linha de audiocassetes subliminares, as negociações com o detentor da patente provaram ser insatisfatórias. Seu advogado obteve cópias das patentes, que foram dadas a engenheiros de som de Hollywood, pedindo a eles que criassem uma nova técnica. Eles acharam um meio de psico-acusticamente modificar e sintetiza as sugestões de tal forma que elas fossem projetadas na mesma nota e freqüência que a música, portanto dando a elas o efeito de serem parte da música. Mas eles também acharam que que usando esta técnica não haveria meio de reduzir as várias freqüências para detectar os subliminares. Em outras palavras, embora as sugestões estejam sendo ouvidas pela mente subconsciente, elas não podem ser monitoradas mesmo com os mais sofisticados equipamentos.

Sutphen continua dizendo que se eles próprios puderam avançar com essa técnica, ele imagina o quão sofisticada a tecnologia se tornou, com fundos governamentais ou publicitários ilimitados. Ele (e eu também) treme só de pensar cobre a manupulação comercial e publicitária a que estamos expostos diariamente. Não há simplesmente nenhum meio de saber o que está por trás da música que ouvimos. Pode ser possível inclusive esconder uma segunga voz por trás da voz que você está ouvindo.

A série de Wilson Bryan Key, Ph.D., sobre subliminares nos anúncios e campanhas políticas documenta bem seu mau uso em uitas áreas, especialmente na publicidade impressa nos jornais, revistas e pôsteres.

A grande questão sobre os subliminares é: eles funcionam? Garanto que sim. Sutphen dá relatos de testemunhos de usuários de suas fitas, mas não é só isto. Há estudos com resultados do uso de subliminares por trás da música em lojas de departamento. Teoricamente, a única mensagem é uma instrução para não roubar: uma loja da cadeia West Coast reportou uma redução de 37% nos furtos nos primeiros nove meses do teste.

Um artigo de 1984 no boletim técnico “Brain-Mind Bulletin” afirma que até 99% da nossa atividade cognitiva pode ser “não-consciente”, de acordo com o diretor do Laboratory for Cognitive Psychophysiology at the University of Illinois. O longo relatório termina com a declaração “estas descobertas embasam o uso das abordagens subliminares como sugestões gravadas para perda de peso e o uso terapêutico da hipnose e da Programação Neuro-Lingüística”.

Mau uso das massas (nota mental: ver se “Mass Misuse” não é melhor traduzido por mau uso da missa)

O conteúdo de todo este tópico é tradução literal do que Dick Sutphen registrou em primeira pessoa; portanto “eu” nos parágrafos abaixo não sou eu, Janio, e sim o Mr. Sutphen.

Eu poderia relatar muitas histórias que embasam a programação subliminar, mas ao invés disso vou usar o tempo para lhes deixar a par de um uso ainda mais sutil de tal programação.

Vivi pessoalmente a experiência de sentar em um auditório em Los Angeles com mais de dez mil pessoas reunidas para ouvir uma figura carismática atual. Vinte minutos após entrar no auditório dei-me conta que estava entrando e saindo de um estado alterado. Aqueles que me acompanhavam experimentaram a mesma coisa. Como este é o nosso negócio, logo entendemos o que estava acontecendo, mas aqueles ao nosso redor, não. Com uma observação cuidadosa, o que parecia ser demonstração espontânea era, de fato, manipulação artística. A única maneira pela qual pude ver que um transe de olhos abertos havia sido induzido era uma vibração de 6 a 7 Hz que estava sendo encanada na sala por trás do som do condicionador de ar. Essa vibração particular gera alfa, que tornaria a audiência altamente suscetível. De 10% a 25% da população é capaz de algum nível sonambúlico de estados alterados de consciência; para essas pessoas, as sugestões do orador, se não representavam ameaça, poderiam ser potencialmente aceitas como “ordens”.

Vibrato

Isto leva à menção do VIBRATO. Vibrato é um efeito trêmulo emprestado a alguma música vocal ou instrumental, e a faixa de ciclos-por-segundo leva as pessoas a entraram em um estado alterado de consciência. Num período da História Inglesa, a cantores cujas vozes continham pronunciado vibrato não se permitiam apresentações públicas porque os ouvintes poderiam entrar num estado alterado e ter fantasias, freqüentemente de cunho sexual.

Pessoas que freqüentam óperas ou apreciam ouvir cantores como Mario Lanza são familiarizados com este estado alterado induzido pelos intérpretes.

ELFs

Agora, levemos este cuidado um pouco mais longe. Há também ELFs inaudíveis (ondas de freqüência extra baixa, extra-low frequency). Estas são eletromagnéticas por naturesa. Um dos usos primordiais das ELFs é comunicar com submarinos. O Dr. Andrija Puharich, pesquisador altamente respeitado, numa tentativa de avisar os oficiais americanos sobre o uso de ELFs pelos russos, montou um experimento. Voluntários foram conectados de tal forma que suas ondas cerebrais pudessem ser medidas num eletroencefalograma. Eles foram fechados numa sala de metal que não poderia ser penetrada por um sinal normal.

Puharich então aponto as ondas ELF para os voluntários. ELFs atravessam a terra e, naturalmente, atravessam paredes de metal. Aqueles confinados não podiam saber se o sinal fôra ou não enviado. E Puharich testemunhou as reações no equipamento técnico: 30% daqueles dentro da sala foram pegos pelo sinal de SLF dentro de seis a dez segundos.

Ao ler “pegos”, entenda que o comportamento das pessoas seguiu as mudanças antercipadas em freqüências muito precisas, ondas abaixo de 6Hz fizeram as pessoas se tornarem emocionalmente muito irritadas, e mesmo provocaram funções corporais. A 8,2Hz, eles se sentiam muito altos… um sentimento elevado, como se eles estivessem estado em meditação como um mestre, aprendido durante um período de anos. De 11Hz a 11,3Hz induziram ondas de agitação depressiva, levando a comportamento agressivo.

O Neurofone

O Dr. Patrick Flanagan é um amigo pessoal de Sutphen. No início da década de 1960, ainda adolescente, ele foi listado como um dos principais cinetistas do mundo pela revista “Life”. Entre suas inúmeras invenções estava um dispositivo que ele chamou de Neurofone — um instrumento capaz de programar sugestões diretamente com sucesso através de contato com a pele. Quando ele tentou patentear o dispositivo o foverno exigiu que ele provasse que funcionava. Quando ele o fez, a National Security Agency confiscou o Neurofone. Isso tomou dois anos de batalha legal para

que o inventor recuperasse seu invento.

Ao usar o dispositivo, você não ouve ou vê nada; ele é aplicado à pele, que o Dr. Patrick afirma ser fonte de sentidos especiais. A pele contém mais sensores para calor, toque, dor, vibração e campos elétricos do que qualquer outra parte da anatomia humana.

Num dos seus testes recentes, o inventos conduziu dois seminários idênticos para uma audiência de militares — um seminário numa noite e outro na noite seguinte, porque o tamanho da sala não era suficiente para acomodar todos ao mesmo tempo. Quando o primeiro grupo provou ser muito frio e não propenso a responder, o Dr. Patrick passou o dia seguinte preparando uma fita especial para tocar durante o segundo encontro. A fita instruía a platéia a ser extremamente quente e disponível, e para suas mãos formigarem (nota mental: encontrar melhor tradução para hands become “tingly”). A fita foi reproduzida pelo Neurofone, que estava conectado a um fio colocado no piso da sala. Não havia autofalantes, portanto nenhum som podia ser ouvido, embora a mensagem fosse transmitida com sucesso daquele fio direto aos cérebros dos participantes. Eles foram quentes e receptivos, suas mãos formigaram e eles responderam, de acordo com a programação, de outras formas que não se podem mencionar aqui.

Quanto mais descobrimos sobre como funcionam os seres humanos nas pesquisas de alta tecnologia de hoje, mais aprendemos a controlar os seres humanos. E o que provavelmente mais assista é que o meio para a dominação já está no seu devido lugar! O aparelho de TV na sua sala ou quarto está fazendo mais do que simplesmente entreter você.

Antes de continuar, apontemos mais alguma coisa sobre um estado alterado de consciência. Quando você entra num estado alterado, você se transfere direto para o hemisfério direito, o que resulta na liberação interna de alguns opiáceos próprios do corpo: encefalinas e beta-endorfinas, quimicamente quase idênticas ao ópio. Em outras palavras, dá uma sensação boa… e você fica desejando voltar para ganhar mais.

Testes recentes do pesquisador Herbert Krugman mostraram que, enquanto se assiste TV, a atividade do hemisfério direito superou a atividade do esquerdo numa razão de dois por um. Posto mais simples, os expectadores estavam em estado alterado… em transe mais freqüenemente do que não. Eles estavam tendo sua “dose” de beta-endorfina”.

Para medir alcances de atenção, o psicofisiologista Thomas Mulholland do Hospital de Veteranos de Bedford, Massachusetts, conectou jovens expectadores a uma máquina de eletroencefalograma que estava configurada para desligar televisor quando os cérebros das crianças produzissem uma maioria de ondas alfa. Embora as crianças tivessem sido instruídas para se concetrarem, apenas umas poucas mantiveram o televisor ligado por mais de 30 segundos!

Muitos expectadores já estão hiponitizados. Aprofundar o transe é fácil. Uma maneira simples é posicionar um quadro vazio, preto, a cada 32 quadros no filme que está sendo projetado. Isso cria uma pulsação de 45 batidas por minuto percebida apenas pela mente subconsciente — ideal para gerar hipnose profunda.

Os comerciais ou sugestões apresentadas seguindo esta transmissão que induz ao alfa são muito mais facilmente aceitas pelo expectador. A alta percentagem de expectadores que tem habilidades em nível sonambúlico pode muito bem aceitar as sugestões como ordens — ainda mais see estas ordens não pedirem ao expectador para fazer algo contrário à sua moral, religião ou auto-preservação.

O meio para dominação está aqui. Á idade de 16, as crianças terão gasto de 10.000 a 15.000 horas assistindo TV — o que é mais tempo do que elas gastam na escola! Num lar médio, o televisor fica ligado por 6h 44min por dia — um aumento de nove minutos desde o ano anterior em que a pesquisa foi feita, e três vezes a média de aumento na década de 1970.

Obviamente, isso não está melhorando… Estamos mudando rapidamente para um mundo em nível alfa — muito possivelmente o mundo Orwelliano de “1984” — plácido, de olhos vidrados, e respondendo obedientemente a instruções.

Um projeto de pesquisa de Jacob Jacoby, um psicólogo da Purdue University descobriu que de 2.700 pessoas testadas, 90% entenderam mal até mesmo passagens simples como comerciais e “Barnaby Jones” (nota mental: descobrir que programa é esse). Apenas minutos após assistir, o expectador típico errou de 23% a 36% das perguntas sobre o que acabara de ver. Claro que erraram — eles estavam entrando e saindo de transe! Se você entra num transe profundo, você deve ser instruído para lembrar — caso contrário você automaticamente esquece.

Aqui tocamos apenas a ponta do iceberg. Quando você começa a combinar mensagens subliminares por trás da música, subliminares visuais projetados na tela, efeitos visuais hipnoticamente produzidos, batidas musicais sustentadas, num ritmo de indução ao transe… você tem lagvagem cerebral extremamente efetiva. Cada hora que você passa assistindo TV você se torna mais condicionado. E, caso você tenha pensado que existem leis contra qualquer destas coisas, tente novamente. Não há! Há muitas pessoas poderosas que obviamente preferem as coisas exatamente como elas são. Quem sabe se elas não tem planos para você?

Compartilhe

Avalie este conteúdo!

Avaliação média: 4.7
Total de Votos: 7
Programação Subliminar

Janio Sarmento
Administrador de sistemas, humanista, progressista, apreciador de computadores e bugigangas eletrônicas, acredita que os blogs nunca morrerão, por mais que as redes sociais pareçam cada vez mais sedutoras para as grandes massas.

Comente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.