O firewall de babacas

Existe um tipo de babaca que à primeira vista existe para te prejudicar, mas na verdade funciona como uma espécie de protetor. Saiba mais continuando a leitura.

09 de março de 2017 • Por Janio Sarmento, em Geral

Imagine que você seja um prestador de serviços, ou um comerciante qualquer. Não qualquer um, mas daqueles que fazem todos os esforços ao seu alcance para que o cliente fique satisfeito, para que ele perceba transparência na maneira como você trata seus negócios, para que não reste dúvida de sua competência e de sua honestidade.

Agora imagine que seja verdadeira a crença de que um comentário positivo influencia um outro prospecto, ao passo que um negativo influencia dez vezes mais gente. É claro que, mesmo que a proporção seja outra, ainda assim você vai querer zero reclamações ou comentários desabonadores. Se não for pelo interesse comercial vai ser pelo fato de que você quer que o seu esforço para levar as coisas de maneira íntegra e ética seja reconhecido — afinal seria muito mais fácil ser igual a todo mundo.

Acontece que mesmo que você fosse uma nota de cem Euros você não conseguiria agradar todo mundo. Aliás, parte da transparência de conduzir um negócio é saber que não podemos resolver todos os problemas de todos os que nos procuram; há casos em que vai ser melhor não vender para um determinado prospecto, pois de antemão sabemos que ele não ficará satisfeito.

E aí, um belo dia, acontece: está lá uma pessoa falando mal de você ou da sua empresa. Talvez a pessoa nem conheça seus serviços. Talvez ela tenha sido orientada a procurar outro fornecedor porque você não poderia atender à demanda específica que ela tinha. Quem sabe você tenha rescindido o contrato porque o cliente não honrava a parte dele (exemplo: não pagando mensalidade); ou talvez a pessoa não devesse estar atuando na área que atua, e transferia a responsabilidade por sua inépcia para o fornecedor — você e sua empresa, no caso — de modos que você cansou e preferiu pedir para ele ir para outro lugar mais adequado à cultura e às necessidades da pessoa.

Firewall é um dispositivo de rede que tem por função impedir o acesso de ameaças a um dado sistema ou computador.

Ou então acontece de alguém fazer um comentário positivo sobre seus serviços, um elogio espontâneo; e lá vem uma pessoa (que para fins de simplicidade vamos apelidar doravante de “o babaca”) falar mal de você ou dos seus serviços.

Sua primeira reação pode ser a de ficar com raiva do babaca, querer rebater o que o babaca está dizendo. Não faça.

Apesar de parecer que o babaca está te prejudicando com um ataque público gratuito ele está, na verdade, te protegendo de outros babacas iguais a ele.

Mantendo o exemplo do elogio espontâneo contaminado pelos comentários do babaca: são duas visões antagônicas que vão gerar empatia em dois tipos de pessoas. O primeiro tipo vai “afinar” com o elogio, se já não for seu cliente vai ter vontade de ser, ou pelo menos de saber mais sobre você e sua empresa; O segundo vai “sintonizar” na energia deletéria do babaca, e sem nem saber se o que ele diz é ou não verdade vai passar a ter repulsa por você também, do nada.

Eis aí a proteção que o babaca provê!

Se uma reclamação atinge dez pessoas que deixam de negociar com você por nada, então o babaca terá protegido você de ter que lidar com dez pessoas iguais a ele, que não contribuem para a melhoria dos seus serviços, do tipo que só reclamam e mesmo que pagassem todo o dinheiro do mundo ainda não pagariam o suficiente para compensar o desgaste que causam.

Da próxima vez que um babaca falar mal de você, na tentativa consciente ou não de prejudicar seus negócios, mande a ele muitas vibrações de gratidão. Afinal, ele está livrando você de uma quantidade de estresse que nem é possível estimar, e um livramento deste não tem preço.

Compartilhe

Deixe seu comentário!