O emoticon mais escroto do Twitter


Sou do tempo em que ambientes gráficos além de bastante toscos eram um sonho meio distante, coisa de filme, porque não havia hardware que suportasse a demanda que esse tipo de sistema gera. O máximo de multitarefa era a instalação de programas do tipo TSR, que raramente eram mais úteis do que um reloginho na tela. Depois esse quadro evoluiu, com a chegada dos processadores 80386, e todo mundo que queria ler mensagens enquanto baixava e subia pacotes nos BBSs usava o DESQView para rodar dois ou mais programas ao mesmo tempo.

Naquela época utilizavam-se apenas terminais de texto, foi — imagino eu — quando se popularizaram os emoticons, ou “ícones indicadores de emoção” que foram criados, segundo me lembro, na década de 70. Eram, ou são, sequências de caracteres cujo objetivo é adicionar algum componente emocional a um texto.

Com o advento dos mensageiros instantâneos gráficos, e a massificação do MSN Messenger, os emoticons deixaram de ser puramente texto para virar “carinhas” alegrinhas ou tristinhas ou qualquer outra coisinha. Antes, para indicar uma piscada marota a gente escrevia (e o outro via) ponto e vírgula, traço, fecha parênteses.

😉

Com os programas gráficos ficou fácil de configurar o sistema para quando da digitação de uma sequência específica uma imagem fosse gerada. Assim, ao digitar 😉 automaticamente apareceria a imagem .

O que poderia ser legal logo virou uma putaria sem tamanho, pois algumas pessoas — normalmente com QI abaixo da temperatura ambiente, como diz o — descobriram que para cada letra poderiam usar um emoticon diferente, e trocar mensagens no MSN ficou um verdadeiro martírio.

(Considerações acerca dos “winks” em Flash foram propositalmente deixadas de lado.)

Mas eis que o Twitter acabou se popularizando também, de certa forma até “roubando público” dos mensageiros. E graças a Deus tornou-se impossível abusar do envio de imagens, pois quem recebe a mensagem no Twitter só vê a imagem que for mencionada se quiser, e não compulsoriamente, e é bem mais difícil de enviar imagens por meio dele, o que desestimula os preguiçosos de o fazerem.

E então, novamente, vemos os bons e velhos emoticons de raiz ganhando seu espaço, e dando margem a novos emoticon que na década de 90 eu não usava e nem faziam sentido, como S2 para representar um coraçãozinho. Entre estes, está o <3, que para mim é o emoticon mais escroto do Twitter e da cidade e de toda a galáxia.

Quando perguntei o significado de “muito <3” a iluminou minha ignorância dizendo que é “muito amor”. Beleza. Mas continua sendo escroto.

A ideia original do emoticon é que você vire a cabeça para a esquerda a fim de visualizar a imagem. Mas para poder enxergar o “amor” que o emoticon tenta passar, precisamos pender a cabeça para a direita. O resultado, para mim, é um sorvete de dois sabores.

Já se você pender a cabeça para o lado certo, a imagem que vai ver será outra bem diferente!

Ah, gente, na boa, isso aí para mim é um escroto, não tem nada a ver com “coisinha amor”!

Compartilhe

Glossário
TSR
Terminate and Stay Resident: termina e permanece residente

Avalie este conteúdo!

Avaliação média: 4.4
Total de Votos: 12
O emoticon mais escroto do Twitter

Janio Sarmento
Administrador de sistemas, humanista, progressista, apreciador de computadores e bugigangas eletrônicas, acredita que os blogs nunca morrerão, por mais que as redes sociais pareçam cada vez mais sedutoras para as grandes massas.

Comente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.