Meliantes condenados a 10 anos por enviar spam para faculdades


Dois irmãos do Missouri e mais dois “colegas” foram condenados a dez anos de prisão por causa de seu esquema de envio de spam de 4 milhões de Dólares. O alvo eram estudantes universitários através dos Estados Unidos. A falcatrua começou na Universidade do Missouri, mas os patifes tomaram diversas medidas para ofuscar a origem de seus e-mails.

O esquema começou lá, mas com o passar do tempo praticamente nenhuma faculdade ou universidade do país escapou dos ataques da corja. Como resultado, os spammers e sua empresa foram indiciados em 51 artigos que incluem fraudes em conexão com computadores, fraude em conexão com e-mail, conspiração, et cetera.

O fato é que a quadrilha conseguiu vender mais de 4,1 milhões de Dólares em produtos para os universi-o-tários!

Sai um spam quentinho!

"Sai um spam quentinho!"

Os irmãos Osmaan Ahmad Shah e Amir Ahmad Shah supostamente desenvolveram “programas para extração de e-mails”, com o fito de coletar mais de 8 milhões de endereços de estudantes. Aliás, um dos “gênios” da família Shah era, quando o golpe começou, aluno da Universidade do Missouri, e ele fez uso da rede da universidade para bombardear os colegas com spam.

Talvez tenha sido esse o grande erro dos bandidos: a universidade precisou gastar uma grana preta para cobrir os custos do envio de milhões de mensagens criminosas por meio de seus sistemas, além de ter sido obrigada a investir quantias vultosas de dinheiro (e de tempo) para responder cada reclamação e consertar cada dano causado pelas campanhas de spam, bem como para proteger sua rede de investidas futuras da quadrilha.

Para tentar encobrir seus rastros os patifes rotearam seus spams pela China, fizeram parcerias com outro spammer que vendia seu próprio produto a fim de comprar e vender proxies de e-mails. Os irmãos metralha acima citados criaram dezenas de sites idênticos para cada campanha (mais de 60 para cada) de maneira a dividir, ocultar e confundir tentativas de localizar a fonte dos spams, bem como para evitar que os filtros anti-spam bloqueassem suas mensagens.

Além de ver o sol nascer quadrado, os espertalhões vão abrir mão de seu negócio de 4 milhões de verdinhas, além de perderem duas propriedades residenciais em Saint Louis, uma em Columbia uma BMW 2001 e um Lexus 2002.

Via: Ars Technica

Compartilhe

Avalie este conteúdo!

Avaliação média: 4.6
Total de Votos: 12
Meliantes condenados a 10 anos por enviar spam para faculdades

Janio Sarmento
Administrador de sistemas, humanista, progressista, apreciador de computadores e bugigangas eletrônicas, acredita que os blogs nunca morrerão, por mais que as redes sociais pareçam cada vez mais sedutoras para as grandes massas.

Comente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.