Hipocrisia: um dos problemas dos metablogs


Já disse mais de um par de vezes aqui que detesto fazer “metablogging”, que é a atividade de escrever sobre blogs ou a assim chamada “blogosfera”. Naturalmente, eu assino vários fides de metablogs, alguns dos quais me divertem, outros me instruem, e alguns… bem, alguns me causam pena.

Há muito tempo atrás o Rafael Slonik (mais conhecido pelo seu Novo-Mundo) criou um metablog acerca de monetizaçãode sites chamado Blog Verde: verde porque essa cor alude aos Dólares que o Rafael ganha com o seu blog, e um metablog sobre monetização porque, à época, ele andava famoso por faturar mais escrevendo na Internet do que muito analista de sistemas formado.

Só que quando eu assinei o fide eu tinha a expectativa de ler o que o Rafael teria a dizer sobre monetização, que é quem entende do assunto, haja vista os resultados que ele mesmo divulgou! Mas, de um tempo para cá, ele resolveu abrir o Blog Verde para outros colaboradores, e então tenho lido algumas coisas realmente sem sentido por lá. Mas nenhuma que me levasse ao ponto de escrever um artigo criticando o que tenha lido. Até agora.

O artigo em questão é o de título Como promover meu blog? e o trecho relevante em questão diz o seguinte (grifos originais):

No Brasil os blogueiros não gostam de linkar pois pensam pequeno e de maneira errada que um link para o outro pode ser responsável por uma melhor colocação alheia num dado ranking de blogs, ou então, só linkam caso seja feita retribuição ao link. Isso é uma idéia ultrapassada, errada e enfraquece a o meio de vivência dos blogs.

Aqui, quando um colega faz sucesso o objetivo da grande maioria não é se tornar tão bom quanto ele, é acabar com seu sucesso para que ele se torne tão ruim quanto a maioria!

Verdade seja dita, eu acho que não sei quem é o “daniel” (assim mesmo, com letra minúscula) que assina o artigo. Talvez seja até alguém com quem eu me relacione bem em alguma lista de discussão, sei lá. E eu realmente não tenho nada contra a pessoa, mas tenho contra as idéias, e é justamente suas idéias que eu vou continuar questionando neste texto.

Pois bem, ele põe em letras garrafais, grifadas, seu rancor contra “a maioria”, que quer destruir quem faz sucesso. Que sucesso, cara pálida? Como se mede sucesso na blogosfera? É ter um PR alto? É ter muitas “blog reactions” no Technorati? É ser homenageado num post que ocupa neste instante a primeira posição na categoria “blogosfera” do Rec6? O que é sucesso?

Pois bem, o “daniel” (sem maiúscula, porque ele mesmo assina assim) reclama tanto que os blogs brasileiros não fazem links entre si, mas… e ele?

Exceto para puxar o saco do Edney — falando de seu programa de afiliados que tomara que me engane (porque eu gosto do Edney), mas é uma bosta porque é baseado no Programa de Afiliados Neomerkato que eu já testei e vi que, ao menos para a minha rede de blogs, é ineficiente — seus posts recentes não linkam para ninguém!

Ou será que ele se refere ao blogroll, aquela lista de links estática na lateral do blog, que todo mundo sabe que o Google não dá a mesma importância que para um link contextualizado no texto, de preferência apontando para uma página relevante para o assunto sendo tratado?

Ah, claro! Eu estou esquecendo que a gente sabe criticar melhor do que ninguém os nossos próprios defeitos projetados nos outros, para não olhar para si mesmo. Assim, como o “daniel” não faz links e critica quem age igual a ele, eu devo ser hipócrita por estar criticando a hipocrisia dele, só pode ser isso!

Aproveitando que estou criticando o blog dele, gostaria de rebater mais uma inverdade: no artigo Blogs que fazem tudo errado ele afirma que (novamente, grifos originais, ele deve seguir aquela cartilha antiga que diz que toda palavra chave deve estar marcada com <strong> para se dar bem no Google):

Blogs que falam de tudo e não são especializados em nada é o que mais tem na blogosfera e 99,9% eu diria 100% deles não fazem sucesso. Eu não gostaria de ser um leitor de um blog que fala hoje de ações e amanhã de blogs, depois da mulher melancia e etc…

Sem querer me repetir perguntando o que é sucesso, apenas pergunto: qual é, afinal, o nicho do já citado Novo-Mundo? Qual é o nicho do Contraditorium? Do Trankera? Do Blogadão? Do Anderssauro, que inclusive figura em seu blogroll? Ou será que esses não são blogs de sucesso? Qual é a porra do nicho do blog do Edney, que até agora eu não consegui entender?

Quem quiser pode me chamar de burro, mas alguém me explica, por favor, em que pedra está escrito com fogo que blogs de variedades são a pior coisa que existe?

Obrigado.

Compartilhe

Avalie este conteúdo!

Avaliação média: 4.62
Total de Votos: 13
Hipocrisia: um dos problemas dos metablogs

Janio Sarmento
Administrador de sistemas, humanista, progressista, apreciador de computadores e bugigangas eletrônicas, acredita que os blogs nunca morrerão, por mais que as redes sociais pareçam cada vez mais sedutoras para as grandes massas.

Comente!

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.