Crime e Perdão


Quem passa sob o “viaduto da Borges” certamente já viu um casal de moradores de rua que está sempre por ali (talvez eles não sejam propriamente um casal, não importa). Ela, por incrível que pareça a quem a vê por vez primeira, já foi artista plástica premiada e citada nos jornais e outros meios de comunicação. Ele não sei o que já foi, mas sei que é comum encontrá-lo desenhando tirinhas e cartuns em papel de jornal, quase sempre com notas humorísticas inspiradas em fatos do cenário político ou em situações corriqueiras (como duas mulheres na parada de ônibus conversando sobre seus filhos).

Na semana passada eu voltava para casa, e estranhei não encontrar os cartuns a que eu já me habituara. Havia apenas um bilhete escrito à caneta, mas não me dei ao trabalho de ler. E o cara estava sozinho, em sua situação de mendicidade.

“Que houve, tchê?”

“Tio,” — esse era eu — “roubaram meus lápis de cor, e não posso mais trabalhar.”

“Como assim?”

“Sabe, tio, eu estava indo bem, estava ganhando mais de vinte reais por dia, tinha fartura, dava para comer todo dia; aí o mal apareceu e roubou meu dinheiro e meus lápis de cor, e agora não posso mais trabalhar.”

“Pô, cara, quem foi que fez isso contigo?”

Se eu soubesse a resposta que ouviria, talvez não tivesse perguntado.

“Quem me roubou foi o mal. A pessoa não importa, porque eu já perdoei. Ela só foi usada pelo mal, que veio aqui e roubou meus lápis de cor e meu dinheiro.”

Tirei uns trocos que carregava no bolso, e dei ao cara para colaborar na compra dos lápis de cor. E fui para casa meditar no desprendimento dele, de já ter perdoado a pessoa que lhe fizera mal. Eu certamente não teria tido atitude semelhante.

Compartilhe

Avalie este conteúdo!

Avaliação média: 4.6
Total de Votos: 13
Crime e Perdão

Janio Sarmento
Administrador de sistemas, humanista, progressista, apreciador de computadores e bugigangas eletrônicas, acredita que os blogs nunca morrerão, por mais que as redes sociais pareçam cada vez mais sedutoras para as grandes massas.

Comente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.