Como resolvi o problema do ronco


fat man near parking lot

Sobrepeso pode acabar com a qualidade de vida

Um dos posts mais acessados do meu blog é uma simpatia para parar de roncar, uma chiste que elaborei há uns anos e que muita, muita gente visita. Alguns dos leitores entende a brincadeira e brinca junto, muitos ficam indignados e destilam ódio sobre minha amável pessoa, descambando para ofensas e xingamentos sem precedentes (caso em que excluo os comentários sem publicar).

Comentei com minha amiga sobre alguns efeitos interessantes que observei nesta página, e ela foi categórica: “os leitores não gostam do post porque ele não dá o que elas querem”, que é um jeito mágico de resolver um problema de saúde.

Honestamente, eu me recuso a modificar aquele post, principalmente porque eu me divirto muito com as manifestações absurdas que surgem por lá (como uma pessoa que disse que esperava ler algo sério, sendo que procurava por uma simpatia, o que a caracteriza como a incoerência em pessoa), e porque eu escrevi o texto para ser uma brincadeira, e não é justo subverter a minha criação só porque os paraquedistas ficam ofendidinhos.

Então resolvi escrever este post para que quem procura algo sério sobre o problema do ronco e da apneia do sono tenha o que ler, sem no entanto desfigurar meu post antigo e engraçadinho.

As causas do ronco e da apneia do sono

Regra geral, o ronco é o ruido causado pela vibração no palato e na faringe devido à respiração durante o sono. É causado por obstruções no fundo da garganta, e em casos mais graves pode evoluir para paradas momentâneas mas totais na respiração, o que pode até mesmo levar à morte.

Meu problema: sobrepeso

Até agora emagreci aproximadamente 28kg, com dieta, exercícios físicos e acompanhamento médico.

A maioria dos roncadores têm o mesmo problema que eu: excesso de peso.

Há seis meses eu pesava 152kg, e apesar de sentir-me bem em todos os aspectos da vida, de meus exames médicos sempre indicarem um bom estado geral de saúde, de minha pressão arterial estar sempre oscilando muito pouco ao redor de 12×8, eu dormia muito mal, devido à apneia.

Todas as manhãs, invariavelmente, eu acordava tão cansado quanto estava ao ir deitar, passava a maior parte do dia sonolento e irritado, tinha olheiras profundas, e não era nada raro eu acordar de noite com o barulho da minha própria goela.

Aí tomei uma atitude, e resolvi que era hora de curar o meu corpo.

Procurei um médico especializado em sobrepeso, fiz uma batelada de exames, descobri que tenho uma deficiência na tireoide que precisa de tratamento constante, e seguindo todas as orientações do médico, controlando a alimentação (e devo dizer que não sou 100% rigoroso como eu deveria ser) e fazendo exercícios físicos (também menos disciplinadamente do que deveria) emagreci — até agora — 28kg.

De fato, logo que emagreci os primeiros 10kg eu já não estava mais tendo dificuldades para dormir, o ronco era coisa do passado, o bom humor tinha voltado a fazer parte da minha vida.

Outras causas e tratamentos

Quem tem problemas com ronco em casa (normalmente são as esposas que reclamam dos maridos, e uns poucos maridos que reclamam das esposas; raramente é a própria pessoa que se incomoda com o problema do ronco) deve procurar ajuda médica.

Há casos em que será necessária uma intervenção cirúrgica para corrigir o problema que leva ao ronco e à apneia, mas não é num blog na Internet que as pessoas encontrarão orientação sobre isso. Apenas um profissional poderá fazer este diagnóstico após examinar adequadamente o paciente.

Métodos alternativos para lidar com o ronco

Tratamento com chás pode ser considerado automedicação

Tratamento com chás pode ser considerado automedicação

Chás e ervas

Há quem pregue a utilização de chás e ervas para o tratamento do ronco. Normalmente sugerem preparar o chá com alguma planta, e fazer inalações com o vapor do chá.

Também costumam vender por aí travesseiros recheados de ervas aromáticas que prometem desobstruir as vias aéreas, e resolver o problema do ronco.

De minha parte, não acredito em nada disso, e acho até que acreditar nesse tipo de expediente pode ser perigoso, pois a pessoa fica adiando a ida ao médico (que é quem poderá realmente ajudar a curar essa doença) em nome de tentativas inócuas que só fazem deixar o problema ganhar tempo para ir tomando volume e se agravando.

Dilatadores nasais

Um artifício que já usei, e que realmente ajuda um pouco, é o uso de dilatadores nasais.

Lamento, mas foi a única foto com licença para reuso que encontrei.

Estes nada mais são que “faixas” contendo uma espécie de “mola” em seu interior, que são coladas às narinas, e por efeito mecânico aumentam o espaço destinado à passagem do ar.

É o mesmo tipo que os atletas usam, para aumentar seu rendimento durante atividades esportivas (como a corrida).

O resultado que eu obtive com os dilatadores nasais foi suficiente para diminuir o ronco, mas não para resolver o problema. Entretanto, outras pessoas podem vir a ter resultados diferentes dos meus, e como não se trata de um produto tão caro assim, pode valer a pena uma tentativa.

Tampões de ouvido

Por fim, a última sugestão pode parecer absurda, mas é muito prática para quem tem problemas por dormir com alguém que ronca muito: há no mercado tampões de ouvido (ou plugues auriculares) que servem para bloquear o ruído excessivo que a pessoa escuta.

Eu próprio resolvi experimentar não mais por causa do ronco, mas porque meu apartamento fica em um andar baixo de uma rua relativamente movimentada no Rio de Janeiro, e às vezes é muito desconfortável dormir com todo o barulho provocado por ônibus, caminhões, carros, motocicletas e transeuntes de voz esganiçada, a madrugada inteira.

Compartilhe

Avalie este conteúdo!

Avaliação média: 4.67
Total de Votos: 12
Como resolvi o problema do ronco

Janio Sarmento
Administrador de sistemas, humanista, progressista, apreciador de computadores e bugigangas eletrônicas, acredita que os blogs nunca morrerão, por mais que as redes sociais pareçam cada vez mais sedutoras para as grandes massas.

3 comentários

  • Willian Soares:

    Uma possível causa é a obesidade. Estar acima do peso contribui de forma significativa para que o ronco seja frequente e até mesmo com som mais alto, pois os músculos em torno da traquéia não suportam a gordura em torno do pescoço quando você está dormindo

    Responder
    • Janio Sarmento:

      Estou impressionado com sua perspicácia.

      Responder
      • Willian Soares:

        Outra causa comum que provoca o ronco é a posição assumida para dormir. Dormir de barriga para cima é a mais comum de causar o ronco e por isso não é recomendável. Para aqueles acostumados a dormir dessa forma, é importante criar o hábito de utilizar outras posições.

        Responder

Comente!

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.