Adeus, comentários inúteis!


Quando se tem um blog, é bem difícil dosar o que se faz para os leitores e o que faz para si. Na maioria das vezes o blogueiro, à proporção de sua veia mercenária, quererá maximizar o potencial lucrativo do blog, enquanto o leitor quererá encontrar soluções para os seus problemas, que deverão ser detectados por telepatia ou algum outro meio extrafísico, porque usando apenas a linguagem ele não conseguirá sequer dizer o que quer.

Não escondo de ninguém que tenho muitos blogs (é como um vício). Alguns dão um dinheiro bom, outros — como este aqui — mantenho por amor à camiseta. E com isso acabo tendo de lidar com um grande volume de comentários diariamente.

Tipos de comentários e moderação

Basicamente, meus blogs recebem os seguintes tipos de comentário:

  • úteis ou relevantes, que agregam valor ao que escrevi;
  • de gente que pergunta exatamente o que o texto está dizendo;
  • de filhos da puta querendo fazer do meu blog vitrine para seus produtos ilegais;
  • com dúvidas relacionadas ou não ao post;
  • ofensas e xingamentos.

O volume de comentários úteis é bastante baixo, infelizmente, e beira o zero.

Porém, comentários de filhos da puta são muito numerosos, e com isso acabo sendo obrigado a ter comentários 100% moderados em todos os blogs. E o pior é que mesmo não publicando essas merdas eu acabo ficando exposto a elas, e devido à minha natureza explosiva eu mergulho numa raiva profunda desse tipo de atitude.

Comentaristas verificados

Para acabar com o problema, ou pelo menos tentar, resolvi fazer uma coisa bem antipática: para deixar comentário nos meus blogs as pessoas precisam ter uma conta no Disqus e ter seu email verificado.

… não haverá nenhum comentarista que realmente valha a pena ser lido que não vá compreender e tolerar este pequeno incômodo.

Isso porque 99,9% dos comentários ofensivos são deixados sob nomes e emails falsos, porque esse tipo de escória não tem coragem de assinar as merdas que produzem.

Assim, o volume de ofensas gratuitas e ofertas de traficantes de anfetaminas reduziu a zero desde que venho usando essa estratégia (em alguns blogs).

E a usabilidade?

Críticos poderão argumentar que isso dificulta a vida do comentarista, que ninguém gosta de ter de fazer mais um cadastro para poder comentar, além de todos os argumentos que eu próprio uso quando chego num blog que me obriga a me autenticar com a conta Google para comentar, por exemplo.

Entretanto, lamento dizer, não sou desses blogueiros que fazem o blog pensando primeiro no leitor e depois em mim. Eu até tento manter as prioridades dessa forma, mas não sou hipócrita de negar que primeiro eu penso em mim, depois em mim de novo, e outra vez em mim.

O Disqus oferece diversos meios de verificação de identidade, e não haverá nenhum comentarista que realmente valha a pena ser lido que não vá compreender e tolerar este pequeno incômodo.

Compartilhe

Avalie este conteúdo!

Avaliação média: 4.8
Total de Votos: 12
Adeus, comentários inúteis!

Janio Sarmento
Administrador de sistemas, humanista, progressista, apreciador de computadores e bugigangas eletrônicas, acredita que os blogs nunca morrerão, por mais que as redes sociais pareçam cada vez mais sedutoras para as grandes massas.

Comente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.