A volta triunfante dos blogs


De todas as coisas que li no início desta semana certamente a que mais me deixou animado foi um artigo da Inc.com (original aqui, mas é melhor ler em modo anônimo porque se você recarregar a página eles tentam empurrar uma assinatura paga do site — se você não lê em Inglês tem uma tradução aqui, mas cuidado com a propaganda que entope a tela). Este mostra, a partir dos resultados de uma pesquisa conduzida com mais de 1000 pessoas em julho de 2015, que a ideia que muitos têm de que os blogs estavam mortos é completamente furada.

Bloqueadores de Publicidade

A primeira constatação que eles fazem é que 60% dos entrevistados usam algum tipo de bloqueador de anúncios ao navegar na web. Eu mesmo uso em dois dos três navegadores que uso.

Pode parecer incoerente que um cara que vive de hospedar sites, que em sua maioria são financiados pela publicidade online, além de ter sites que se monetizam desta maneira, faça uso de um bloqueador de propaganda. Entretanto, os abusos cometidos pelos webmasters em geral fizeram-me tomar esta decisão: cansei de popups infindáveis, de áudios intrometidos explodindo nos alto-falantes do computador, ou de banners piscando a ponto de quase causar convulsão em quem os visse.

Isso provavelmente explica (ao menos em parte) o fenômeno da queda acentuada do faturamento de quem vive de Adsense.

Mas o fato é que foi-se o tempo de ter um blog com textos bem escritos e úteis para o visitante para que as propagandas rendessem o suficiente para sustentar a família do blogueiro. Ainda é possível, mas é um mercado para os fortes, para os que se dedicam a estudar o mercado e adequar sua produção textual para os requisitos necessários a se fazer dinheiro.

Irrelevância dos Anúncios

Acontece que se antigamente uma marca podia simplesmente “comprar” sua relevância enfiando peças publicitárias goela abaixo do seu público-alvo, hoje em dia o leitor (ou visitante, ou espectador, ou seja como queira chamar) está muito mais condicionado a simplesmente ficar cego para os banners inúteis, engraçadinhos ou não, que se lhes mostram na Web.

Assim, o que resta às marcas é conquistar sua audiência em vez de comprar — e o caminho para isso também é apontado pelos números da referida pesquisa.

O Email Marketing Definhando

Uma das revelações mais bacanas da pesquisa é a de que as pessoas foram claras ao dizer que quando querem saber alguma coisa sobre alguma marca elas procuram online, no Google. Não vão na página de Facebook da empresa, nem no seu Twitter, pesquisam é no bom e velho Google.

Outra informação dá conta que o meio pelo qual as pessoas são menos influenciáveis quanto a comprar online é o correio eletrônico. Em outras palavras, as pessoas confiam menos no email marketing do que em posts nas mídias sociais, que estão atrás até mesmo dos ancestrais press releases.

A Influência das Resenhas

O mesmo gráfico que exibe o declínio do email marketing mostra que o que mais influencia um possível comprador a efetivamente comprar um produto ou serviço online são as resenhas de outros usuários, seguidos de perto por conteúdo online (mas não nas redes sociais, pelo que entendi).

Isso significa que as empresas vão ter que passar a investir na produção de conteúdo online, conteúdo de qualidade e útil para o consumidor, bem como vai ter que propiciar que mais e mais pessoas possam resenhar honestamente os seus produtos (até porque o público que interessa para as marcas apenas sabe como diferenciar uma resenha verdadeira de um besteirol feito para agradar anunciante).

10x Mais Conteúdo

Segundo os analistas, as empresas terão de criar 10x mais conteúdo a partir de agora para que sua presença online seja competitiva.

Particularmente achei meio bobo esse “índice” que inventaram, mas faz sentido se eu tirar o meu preconceito da frente.

O que não se pode negar, contudo, é que estes números todos deixam bem claro o cenário futuro, em que blogs voltarão a receber atenção (e investimentos) que seguindo a modinha da vez foram todos desviados para as redes sociais.

Bom para mim, e para você que também tem blog.

Compartilhe

Avalie este conteúdo!

Avaliação média: 4.6
Total de Votos: 12
A volta triunfante dos blogs

Janio Sarmento
Administrador de sistemas, humanista, progressista, apreciador de computadores e bugigangas eletrônicas, acredita que os blogs nunca morrerão, por mais que as redes sociais pareçam cada vez mais sedutoras para as grandes massas.

Comente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.