#365Posts – Seja amigo dos seus amigos


Infelizmente, tenho visto cada vez mais pessoas sofrendo. Desde gente desconhecida passando por dificuldades em aspectos essenciais da vida (como alimentação e moradia) até pessoas que amo com problemas “classe média sofre”, como eu mesmo, frustrado porque não tenho habilidade e conhecimento suficiente para botar um SSD no meu iMac de 27 polegadas. Claro, isso para não falar de vítimas do acaso, como as famílias que perderam seus filhos nalgum incêndio nalguma boate.

De todo sofrimento, um dos aspectos mais tristes que vejo é o quanto o sofredor pode se ressentir da atitude dos amigos, mas ele próprio nega uma atitude amiga para com essas pessoas de quem se ressente. Creio que se eu exemplificar fica mais fácil.

Eu sou um afortunado na vida porque tenho muitos amigos. Mais de vinte, com certeza. Amigos mesmo, não conhecidos, ou colegas, ou parceiros de farra, ou primos ou qualquer outro tipo de parente. Amigos, daqueles que a gente escolhe e é escolhido por eles.

Digamos que eu entre num bode qualquer. É claro que eu vou querer que meus amigos me apoiem, me amparem, segurem a onda comigo. Qualquer um quereria, ainda mais quem tem um monte de amigos feito eu.

Mas digamos que eu resolva me afeiçoar mais ao bode do que aos amigos, e passe dias, semanas, meses, sem dar notícias. Como é que meus amigos vão se sentir? Bem, eu lhes digo como eu me sentiria.

Se um amigo meu resolvesse sumir, não atender mais telefone, não responder emails, etc.:

  1. primeiro eu pensaria que o sujeito está precisando de um tempo para pensar;
  2. na segunda tentativa frustrada de contato eu pensaria que talvez meu amigo estivesse preferindo se amparar em uma outra pessoa que não eu;
  3. em três semanas de tentativas frustradas de contato eu pensaria “quer se fuder, vai se fuder para lá”, e largaria de mão;
  4. quando finalmente o meu amigo viesse me procurar, eu me certificaria de que estivesse tudo bem com ele, e esqueceria o que passou, de forma a poder curtir a amizade dele novamente a partir deste momento.

O que as pessoas não compreendem quando estão em pleno bode é que não conversar com os amigos, com as pessoas que as amam e lhes dão suporte emocional (às vezes não só), não é sinal de respeito pelo outro, nem é um jeito de “poupar” os amigos de qualquer sofrimento. Ao contrário: desaparecer quando está enfrentando algum problema é uma prova de uma prepotência filha da puta, de desprezo com as pessoas que lhe querem bem.

Se você está de bode e acha que os amigos te traíram

Se você está enfrentando algum problema, e sente que no decorrer dessa situação foi abandonado pelos amigos, faça um exame de consciência e analise o quão claro e verdadeiro você tem sido com estas pessoas que supostamente te abandonaram.

  • Quanto tempo você deixou essa gente sem saber notícias suas?
  • Quantas vezes você deixou de responder SMS, DM, WhatsApp, email, carta, sinal de fumaça?
  • Você gostaria, se as situações fossem invertidas, de ser tratado como você está tratando seus amigos?

Se o bode já passou e o problema já está resolvido, deixe de orgulhinho besta e vá perguntar a cada um destes amigos como vocês estão, peça desculpas e tente remendar a situação. Se não der mais para consertar, aí o problema não é só seu, é dos dois, mas pelo menos a sua parte você terá feito.

E veja se aprende a lição.

Se você acha que um amigo está usando um bode como desculpa para te sacanear

Caso você esteja na situação do amigo renegado, deixe de frescura, e compreenda que a pessoa que passa por um problema (que normalmente só faz sentido, só é apavorante, paralisante, aterrador para ela e não para quem está de fora) pode estar com o julgamento prejudicado, com tantas preocupações que não consegue ter um comportamento minimamente lógico.

Não é por que ele está agindo como um filho da puta prepotente que ele não está precisando que você o perdoe por isto, e ofereça ajuda.

Pense que você também, envolvido com seus próprios grilos, tenha feito ou dito algo que magoasse o seu amigo de bode. Se conseguir identificar quando cometeu essa estupidez, melhor, porque você vai saber pelo que precisa se desculpar com seu amigo. Caso não, o importante mesmo é resgatar a amizade de vocês.

Em qualquer caso

Sem perdão não tem solução. O mundo só é uma merda do jeito que é porque todo mundo quer ser perdoado, mas ninguém quer perdoar. Quem é incapaz de perdoar um amigo que se perdeu pela linha de fundo vai ter moral para exigir o que das outras pessoas?

Vai por mim: nem eu que sou eu sou perfeito (me excedem modéstia e humildade) por que é que você vai achar que é melhor que o seu amigo vacilão?

A não ser que você nunca tenha sido amigo daquela pessoa. Aí tudo muda. Se você tinha outra motivação qualquer para manter o relacionamento com essa(s) pessoa(s) com quem a amizade acabou, e agora não vale a pena reatar os laços, perdoar, perdoar-se e ser perdoado, bem… Aí é melhor não reatar mesmo. Mas não pense que foi o outro quem te traiu, porque na verdade terá sido você usando o pretexto do abandono para abandonar o outro.

Né?

Compartilhe

Avalie este conteúdo!

Avaliação média: 4.58
Total de Votos: 12
#365Posts – Seja amigo dos seus amigos

Janio Sarmento
Administrador de sistemas, humanista, progressista, apreciador de computadores e bugigangas eletrônicas, acredita que os blogs nunca morrerão, por mais que as redes sociais pareçam cada vez mais sedutoras para as grandes massas.

Comente!

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.