#365Posts – Qual a memória ideal em um Mac?

Testes empíricos em meus próprios Macs me levaram a identificar a quantidade ideal de RAM em um Mac. E o melhor de tudo é que, a não ser que a máquina seja muito antiga, é um upgrade acessível a praticamente todo mundo, embora a Apple não necessariamente o endosse.


Se não quiser ler o post todo: a RAM ideal para qualquer Mac, em minha avaliação, é 16GB.

Quem convive comigo já sabe que desde que usei um Mac pela primeira vez fiquei fã dos produtos da Apple. Não me considero um appletard porque não tenho uma “apreciação cega” pelos produtos deles — ao contrário, tenho várias críticas e reclamações. Porém, é fato que desde que passei a usar Mac nunca mais precisei me preocupar em formatar sistema, ou com atualizações que inutilizam o computador.

Desde que passei a ter condições de pagar pelos produtos de qualidade indiscutível da Apple que eu sempre tenho pelo menos dois Macs: um iMac e um MacBook. O iMac é para usar no home office, e o MacBook para quando estou viajando — ultimamente ando até sossegado, mas normalmente eu passo metade do mês fora de casa.

MacBook Pro

Recentemente troquei meu MacBook Pro de 13 polegadas por um verdadeiro achado: um MacBook Pro de 17 polegadas, que já está descontinuado faz muito tempo. Em função desta condição consegui comprar a máquina com um desconto de R$ 3.500,00, argumentando com o gerente da FNAC que se o notebook estava fazia tanto tempo lá sem vender iria acabar virando sucata inútil se ele se recusasse a vender para mim pelo preço que eu queria.

Numa política (que eu considero) absurda da Apple, um notebook topo de linha, de alta resolução, com processador i7, vai para as lojas com apenas 4GB de RAM. Quatro gigabytes de RAM não dão nem para a saída considerando as minhas necessidades.

Enquanto não entregava o MacBook Pro de 13 polegadas que vendi a um feliz comprador que agora tem um computador de bem pouco uso, e que foi muito bem tratado durante toda sua vida comigo, acabei aproveitando para fazer uns testes quanto à quantidade de RAM em meu iMac (que tem processador i5, ligeiramente inferior ao do MacBook Pro que acabei de comprar).

Desde que comprei a máquina (que veio com 2x2GB de RAM) que adicionei dois pentes de 4GB cada, totalizando 12GB na máquina. E sempre achei que seriam suficientes, já que se trata do triplo do padrão que a Apple estipulou para suas máquinas.

Testes com diversas configurações de RAM

No primeiro teste que fiz troquei todas as memórias por 4x8GB. Para minha surpresa (mas não deveria ter sido) o computador ficou muito mais rápido para iniciar, e o seu uso ficou de sonhos, sem travamentos ou engasgos. Parecia que eu poderia abrir todos os programas que desejasse ao mesmo tempo que nunca mais haveria nenhum tipo de lentidão ou travamento (e provavelmente é verdade isso).

Como eu tinha prometido ao comprador do meu MacBook que iria entregar a máquina com 16GB de RAM (embora a Apple não admita que os MacBooks Pro e os iMacs mais recentes suportem essa memória toda) separei os dois pentes mais novos para mandar para o meu amigo, e reconfigurei o iMac para ficar com 2x8GB mais 2x4GB, totalizando 24GB de RAM. E o resultado foi que não houve diferença nenhuma para a configuração com 32GB.

Aí resolvi instalar um programa para monitorar o uso de RAM, o Memory Clean. E notei que por mais que eu fizesse, o computador estava sempre usando em torno de 14GB de RAM.

Por fim, refiz os testes com 16GB de RAM, e o resultado foi novamente a máquina rodando lisinha e macia, com os mesmos 14GB, mais ou menos, sendo utilizados.

E assim, da maneira mais empírica possível (experimentando as diversas configurações no meu dia a dia, e não com programas de benchmark que por definição não simulam situações diárias reais), constatei que 16GB é a quantidade de RAM ideal para qualquer Mac, contanto que a pessoa tenha a mesma necessidade que eu.

Como fazer upgrade de RAM nos Macs

Aumentar a memória RAM de um Mac é extremamente simples, e não vou repetir o processo aqui porque existem toneladas de tutoriais, em texto, texto e fotos, vídeo, o que o freguês preferir, explicando como se faz.

As observações que precisam ser feitas são apenas as seguintes.

  • Embora a Apple não admita, seus modelos mais recentes de MacBook Pro (menos o com tela Retina) e de iMac todos suportam pentes de memória de 8GB (eu uso e recomendo as da Markvision, conforme ilustração acima). Assim, um MacBook Pro com 16GB é fácil de conseguir. No Boadica, essa semana, esta memória estava à venda por meros R$ 130,00 cada pente.
  • O MacBook Pro com tela Retina não pode receber melhorias de RAM, porque em vez de serem encaixadas as memórias são soldadas diretamente na placa de circuito, a exemplo do que ocorre com os MacBook Air.
  • O único cuidado que deve ser tomado é de usar memórias com velocidades iguais às originais (no meu caso, DDR 3 a 1333MHz). Memórias mais lentas arrastarão a máquina, e mais rápidas podem até mesmo impedir o computador de iniciar.

Garantia

Fazer upgrade de RAM não invalida a garantia de nenhum Mac, mesmo que você instale memórias “genéricas” e não memórias idênticas às que a Apple usa.

Ninguém perguntou, mas…

Ninguém perguntou aqui ainda, mas é comum que as pessoas me questionem por que trocar um MacBook praticamente novo, rápido, leve por um “trambolho” de 17 polegadas, mais pesado e mais difícil de carregar de um lado para outro.

A explicação é simples: não é o tamanho da tela que me interessa, e sim a resolução de vídeo. Não me adianta nada ter um portátil com tela de qualquer tamanho, e os mesmos 1280x800px de sempre (que é o que os fabricantes em geral fazem, aumentam o tamanho do pixel em vez de manter a densidade e em consequência aumentar a resolução). Meu trabalho requer que eu mantenha várias janelas abertas ao mesmo tempo, lado a lado, o que numa tela pequena é proibitivo.

Eu poderia ter optado por um MacBook Pro de 15 polegadas, com tela Retina, que tem muito mais resolução, porém o preço dessa máquina é altíssimo (um desses com 16GB de RAM — teria que encomendar especialmente à Apple — custaria mais do que o dobro do que gastei para comprar o MacBook Pro de 17 polegadas), e como disse acima, não adiantaria comprar com menos RAM porque seria impossível de fazer o upgrade depois.

É claro que tudo o que digo aqui é baseado em meu uso dos meus computadores, e nem que eu quisesse (mas não quero) daria para abranger todas as possibilidades num artigo destes.

Creio que pessoas que trabalhem com edição de textos apenas, que não precisem monitorar servidores, nem desejem manter várias janelas de SSH abertas e visíveis de uma vez só, possam se adaptar muito melhor à leveza e à elegância de um MacBook Air, mesmo que com apenas 4GB de RAM. Para mim, tem que ser 16GB.

Compartilhe

Avalie este conteúdo!

Avaliação média: 4.67
Total de Votos: 15
#365Posts – Qual a memória ideal em um Mac?

Janio Sarmento
Administrador de sistemas, humanista, progressista, apreciador de computadores e bugigangas eletrônicas, acredita que os blogs nunca morrerão, por mais que as redes sociais pareçam cada vez mais sedutoras para as grandes massas.

4 comentários

  • rodrigofante:

    Meu mac tem SSD e 16GB de ram, roda tudo ,edição de vídeo, ferramentas dev, 2 VMs windows com parallels rodando Sharepoint que é pesado pra kct nelas e vai de boa.

    Responder
  • Israel Cefrin:

    Depois de 3 anos fiz isso que li no teu post e taquei 16Gb de Ram num MacBook.
    Também coloquei um SSD e agora a máquina início em 15 segundos, estou no paraíso.

    Responder
  • Csrlos:

    Amigo, é com orgulho que comunico que esta máquina citada acima (macbook pro 13″) hoje pertence a mim! Hahah . Temos um amigo em comum que permitiu que isso acontecesse…. Abraços!

    Responder
    • Janio Sarmento:

      Mas que coisa linda! 😀

      Responder

Comente!

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.