Menu

Arquivos


Leia isso: Forças militares dos EUA podem intervir no Brasil, diz Fidel Castro (é um link para uma notícia divulgada pela Folha Online.

Bem, se alguém ainda tinha dúvidas de que os coiotes estão se acercando de tudo que tem valor (inclusive os aqüíferos brasileiros, sem falar na Amazônia toda, ou no petróleo abundante encontrado em nossas terras e sob nosso mar territorial), talvez seja hora de para para pensar se o velho Fidel não tem mesmo alguma razão ao fazer seu alerta.

E aí eu me pergunto: por que tanto empenho dos “caras” em promoverem o desarmamento da população ao mesmo tempo em que os ianques vêm para o pátio do vizinho do lado armados até os dentes? Qual o propósito de tudo isso?

“Ih, gordo, tu andou fumando?”

Já ouvi essa frase mil vezes quando falo que há interesses que nós, imbecis controlados pela televisão, pela mídia, convertidos aos cultos mais estapafúrdios e intolerantes, com o cérebro atrofiado de tanta gordura hidrogenada, com o que resta dos cérebros cozidos pelo álcool comprometidos com analisar os resultados da última rodada do campeonato de futebol, nem fazemos idéia.

O parágrafo acima pareceu confuso? Bem, talvez seja hora de diminuir o consumo de supérfluos, desligar a TV e abrir um livro, ou encontrar pessoas com quem conversar e instruir-se (encontrar os amigos pra uma “pelada” pode ser saudável, mas não é disso que estou falando).

Não demora muito, se as coisas continuarem do jeito que estão, e os ianques vêm pra cá e mudam até o idioma que a gente fala; aliás, poucos são os que ainda sabem falar Português, haja vista a enchurrada de anglicismos e neologismos absurdos a que somos submetidos diariamente. Um povo sem Língua é um povo sem história, e um povo sem história é um povo sem soberania. É bosta n’água (perdão pela expressão), e quem dá a direção que o esgoto vai tomar são eles.

Mas que fique claro que o povo americano, em minha humilde opinião, é só um bando de otários controlados pela televisão, pela propaganda subliminar, apodrecidos até a medula pelo consumismo desenfreado e pela falta de objetivos. É uma nação de idiotas manipulados e prepotentes, que se acham a nata da humanidade. O “American Way of Life” e o “sonho americano” são falácias para encobrir os cérebros desprogramados das massas que só fazem enriquecer ainda mais e divertir os governantes, a classe política (que é hermética, acreditem; se alguém que não é do meio – e que não queira se converter – “chegar lá”, ele vai ser apagado ligeirinho).

Se eu tivesse filhos, morreria de vergonha e culpa por entregar-lhes uma nação tão apodrecida quanto o Brasil; nem falo de um planeta inteiro, carcomido pela ignorância voluntária de seus habitantes. Agradeço a Deus, do fundo do coração, por minhas escolhas terem sido as que foram no decorrer da minha vida. Se não por outros motivos que também são reais, por poupar-me da vergonha de receber seres de luz (os meus filhos) num planeta tão covardemente aviltado, vilipendiado, abusado e usurpado.

© 2014 All rights reserved. | Home | Top